quarta-feira, 20 de março de 2013

Venda ao PAA garante dignidade a trabalhadores rurais em Barro Preto




Trabalhadores rurais do município de Barro Preto, membros da Associação dos Trabalhadores Rurais em Regime de Economia Solidária da Pedra Lascada, realizaram no sábado (16) a entrega de seus produtos na sede da associação, concretizando assim a venda direta ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do governo federal. Os alimentos foram direcionados, na tarde do mesmo dia, a quatro instituições assistenciais que fazem a distribuição a pessoas carentes na zona urbana do município.  
Estaria descrito acima todo o processo que hoje garante renda e dignidade ao trabalhador rural da associação da Pedra Lascada. Mas não é só isso. Ao fazerem a entrega de seus cultivos, os produtores finalizaram um processo iniciado com a conscientização do que é trabalhar sob a perspectiva do associativismo, que passou pelo trabalho conjunto e pela confiança em cada um de seus colegas e líderes da associação, e se concluiu com efetivação da venda ao PAA.
O presidente da associação, Manoelito Vieira Rodrigues, afirma que a parte mais difícil, que seria a conscientização dos trabalhadores quanto ao modelo associativista, tornou-se a mais simples, porque vai além do entendimento de que a Associação da Pedra Lascada mantém um contrato com o governo, de venda de produtos a partir da aprovação de um projeto de aquisição de alimentos, e não sua diretoria.
“Mais que isso, eles têm o discernimento que eles são a associação, e que eles, enquanto associação, é quem estão vendendo seus produtos ao PAA. E mais: que a diretoria da associação apenas faz o repasse do dinheiro do projeto a cada membro. Portanto, o ideal associativista, aqui, funciona”, garante Manoelito.


Também teve o acompanhamento do chefe do Escritório Local da Comissão Executiva do Plano da lavoura Cacaueira (Ceplac) em Coaraci, José Américo, além da secretária de Agricultura de Barro Preto, Izabella Costa.



Rede Brasil de Noticias

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Barro Preto: Associação realiza reunião com diversas autoridades da região



A Associação dos Agricultores da pedra lascada, em Barro Preto, realizou no ultimo sábado (12) a primeira reunião do ano de 2013, com seus associados, diretoria e convidados.
Na oportunidade foram tratados diversos assuntos entre eles  182.00 (cento e oitenta mil reais) do PAA, para comercialização de alimentos da agricultura familiar que já esta na conta da associação.
“No ano de 2012 nossa associação movimento em torno de 180 mil, com o PAA e  PENAE, isso é uma grande vitória para a associação” relatou o presidente da associação Manoelito Vieira Rodrigues aos associados presentes.
A reunião contou com a participação dos associados, alem de diversas autoridades como a vice-prefeita e secretaria de agricultura de Barro Preto Izabela Costa, do presidente da câmara de vereadores de Barro Preto Alan Andrade, da secretária de assistência social de Aurelino Leal Lene Guedes, Bernadino Rocha chefe do escritório da ABDA de Ibicarai, Flavio Souza técnico agrícola de Aurelino Leal, Jonas professor de formação da DIREC 7 de Itabuna, Graça Santana coordenadora do bolsa família de Coaraci e Soares Neto ex- secretário de assistência social de Coaraci

Read more: http://www.centraldascidades.com/2013/01/barro-preto-associacao-realiza-reuniao.html#ixzz2IMMC1hoP

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Barro Preto: Associação realiza missa com presença de Padre da Lapa


A Associação Dos Agricultores Da Pedra Lascada, tem sido motivo de orgulho para o município de Barro Preto, depois de acessar algumas políticas pública (PAA e PNAI), que ajuda no desenvolvimento do município. Agora faz sucesso com as missas realizadas na sede da associação.
No ultimo dia 17 de novembro, após a realização de Batizados houve uma procissão, onde cerca de 60 Agricultores saíram da Capela de São Sebastião em direção a sede da Associação (Faz. Bom Jesus) para erguer o Cruzeiro celebrando a fé e paz na Região. Marcaram presença neste acontecimento Padre Nel da paróquia de Barro Preto e Padre Devaldo de Bom Jesus Da Lapa.
A nossa redação, parabeniza o presidente Manoelito e demais membros da associação. Que esse grupo continue unido, para continuar fazendo a diferença, pois temos certeza que com a união a associação só tem a ganhar. 

www.centraldascidades.com

terça-feira, 17 de julho de 2012

Barro Preto: Agricultores da Associação dos Agricultores da Pedra Lascada inauguram Loja.


A Agricultura Familiar está se tornando um forte aliado no aumento da renda das famílias dos agricultores da Associação dos Agricultores da Pedra Lascada, em Barro Preto. Um bom exemplo foi a inauguração da Loja, no último mes de Junho, que vai comercializar produtos da agricultura familiar,
O grupo que faz parte da associação já fornecem produtos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e agora terão a possibilidade de ampliar a produção e as vendas através da comercialização de produtos por meio da loja.
A expectativa é que a loja potencialize a comercialização dos produtos da agricultura familiar, fortaleça o trabalho das mulheres a ajude a desenvolver as comunidades rurais", destacou Manoelito Rodrigues, Presidente da Associação.

Página eletrônica facilita a compra de produtos da agricultura familiar

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) criou uma página na internet que auxilia agricultores, gestores públicos e nutricionistas na compra da merenda escolar. O ministério é parceiro do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) na implementação da regra que determina a compra de produtos da agricultura familiar para a merenda escolar. A página eletrônica tem informações sobre a nova lei, dados da agricultura familiar e da alimentação escolar em todo o país, como se faz para adquirir os produtos familiares sem necessidade de licitação, entre outros dados.

O gestor público encontra no sítio todos os procedimentos para fazer a compra. Informações sobre a publicação de chamada pública com a demanda dos alimentos necessários à merenda escolar local, a definição de preços de referência, o que precisa constar no contrato de aquisição e a forma correta de receber os alimentos.

Para os agricultores, a página traz informações importantes, como a documentação necessária para se habilitar ao processo de aquisição e um modelo do projeto de venda para a merenda escolar.

A página também informa ao nutricionista sobre os produtos da agricultura familiar disponíveis em cada localidade, como adequar os cardápios a esses alimentos e fornecer a demanda necessária de cada produto ao gestor responsável pela aquisição. Cabe a eles a coordenação técnica do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) em cada município.

Inovação – Promulgada em junho deste ano, a Lei n٥ 11.947/2009 determina as novas regras da merenda escolar. Entre as novidades, está a compra da agricultura familiar. A norma dita que 30% dos recursos repassados pelo governo federal para o programa devem ser usados na aquisição desses produtos. Com isso, R$ 600 milhões por ano devem reforçar a renda desses trabalhadores. Segundo cálculos do FNDE, a iniciativa deve beneficiar, inicialmente, cerca de 70 mil pequenos agricultores.  A página do MDA na internet está disponível para consultas.

Assessoria de Comunicação Social do FNDE

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Produtores da Associação da Pedra Lascada aprendem técnicas de Olericultura

Produtores da Associação Pedra Lascada, do município de Barro Preto, aprenderam as técnicas para se ter uma boa horta, através de um curso promovido pelo Senar e Sindicato Rural.

Vaca de 100 litros de leite


Agricultores familiares são responsáveis por 90% da produção de graviola na Bahia


O fruto da graviola está presente na maioria dos pomares do Sul da Bahia e desponta como um forte gerador de renda para os agricultores familiares, que incentivados, pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S.A. (EBDA), vêm apostando na fruticultura. Com 1.300 hectares de graviola plantados e produtividade de 15 toneladas por ano, a região é responsável por 85% da produção brasileira, sendo 90% oriunda da agricultura familiar.
O município de Wenceslau Guimarães, localizado no Território de Identidade Baixo Sul, é o maior produtor do fruto, com 510 hectares plantados, seguido de Presidente Tancredo Neves, Ibirapitanga e Una. De acordo com o coordenador regional de fruticultura da EBDA, Sândalo Marcos Barreto, a Empresa realiza orientações e visitas técnicas às áreas de produção, além de treinamento e capacitação para agricultores familiares e assentados de reforma agrária. “O interessante da graviola é a boa adaptação para o agricultor familiar, porque em pequenas áreas se consegue ter uma renda satisfatória”, disse Barreto.
A proposta da EBDA é formar pequenos grupos de produtores de graviola, em diferentes municípios da região, e oferecer um acompanhamento mais sistemático, com visitas periódicas. “Esse trabalho vai fazer das propriedades assistidas vitrines para que outros agricultores próximos acreditem nas tecnologias repassadas pela Empresa”, argumentou Barreto, acrescentando que outro objetivo da EBDA é formar o agricultor multiplicador, selecionando aqueles que têm mais facilidade de absorção de informação para repassar os conhecimentos técnicos entre os agricultores da comunidade.
Ainda segundo Barreto a comercialização, no Sul da Bahia, é quase que 100% do produto in natura, com a venda da massa da graviola para as fábricas. “Pretende-se mudar essa realidade, organizando e incentivando o agricultor a beneficiar o produto, com o fabrico de sorvete, frutas cristalizadas, polpa”, disse Barreto.
Com o objetivo de promover o debate sobre o assunto, o engenheiro agrônomo Sândalo Marcos Barreto participa do seminário “Viabilização Econômica da Graviola”, que acontecerá no município de Gandu, nesta quinta-feira (12), no auditório do antigo Colégio Modelo.
O seminário será realizado pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e reunirá produtores de graviola e técnicos que atuam na fruticultura. A programação do evento informa que o público participará de três palestras: “Perspectivas de Mercado da Graviola”; “Qualidade da Massa da Graviola para Comercialização” e “Novas Técnicas de Manejo para a Alta Produtividade da Graviola”

Mandioca de 8 metros é encontrada em Goiás

Além de preservar fósseis com mais de onze mil anos, o Museu Serra do Cafezal, em Serranópolis (GO), tem atraído visitantes por outro motivo. O local foi escolhido para armazenar uma mandioca com aproximadamente oito metros encontrada em uma chácara da região. “Até assustei! Da idade que estou nunca vi uma mandioca desse tamanho”, declara a dona de casa Francisca Silva.

Com isso, o movimento no espaço cresceu na última semana. “Pessoas que nunca vieram agora apareçam aqui para visitar a mandioca. Elas acabam trazendo mais moradores também”, afirma a diretora do Museu Serra do Cafezal, Lelise Oliveira.

De acordo com a agrônoma Araí Assis, esse tipo de fenômeno raramente acontece. “Isso é um tipo de anomalia eventual que ocorre em algumas produções. A mandioca cultiva no cerrado tem um desenvolvimento melhor por causa do solo arenoso”, explica.

G1-Go.

Agricultura orgânica

A Embrapa Agrobiologia vem há mais de 10 anos gerando conhecimentos e tecnologias para a agricultura orgânica. Em 1993, foi implantado o Sistema Integrado de Produção Agroecologica (SIPA) em parceria com a Embrapa Solos, UFRRJ e PESAGRO-RIO. O local tem servido de base para a maioria das pesquisas em agricultura orgânica do Centro. Os maiores avanços têm sido na identificação de cultivares adaptadas a sistemas orgânicos de produção, no desenvolvimento de substratos apropriados para a produção de mudas, na adequação do uso de leguminosas para adubação verde, de modo a maximizar o aproveitamento do nitrogênio fixado biologicamente, e no ajuste da técnica de plantio direto em sistemas orgânicos de produção de hortaliças, frutas e integração com produção de leite.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

1ª Feira de Agricultura Familiar de Barro Preto


Fazendo parte da comemoração do cinquentenário de Barro Preto, terminou ontem (17) a I Feira de Agricultura Familiar de Barro Preto, que reuniu centenas de pessoas, diversas Associações da Região, agricultores familiares, assentados da reforma agrária, autoridades e técnicos.
O presidente da Associação dos Agricultores da Pedra Lascada, Manoelitro Rodrigues, que esteve no evento afirma que a feira foi um sucesso e serviu para mostrar a organização e o potencial de produção dos agricultores da região.
Promovida pela Secretaria Municipal de Agricultura e  com o apoio da CEPLAC, o evento teve a participação de agricultores de toda Região que distribuíram nos estandes produtos da agroindústria, além do artesanato, mostrando ao público o verdadeiro potencial da agricultura familiar da região.

A Associação dos Agricultores da Pedra Lascada apresentaram 68 produtos: 


Licor de Cacau, Licor de Jamaica, Licor de Carambola, Licor de Maracujá, Licor de  Limão, Licor de Jenipapo .Licor de Capim- Santo, Licor de Cajá, Licor de Café, Licor de Chocolate, Licor de Banana, Licor de Pimenta, Licor de Jabuti, Doce de Leite, Doce de Banana, Doce de Banana com coco, Doce de Carambola, Doce de Goiaba, Doce de Leite com chocolate, Doce de Abacaxi, Doce de Leite com goiaba, Geleia de Carambola, Geleia de Jenipapo, Geleia de Mel de cacau, Geleia de Banana, Geleia de Abacaxi, Geleia de Goiaba, Geleia de Cajá, Geleia de Maracujá, Geleia de Limão, Geleia de Mocotó, Compota de Cajá, Compota de Carambola, Compota de Banana, Compota de Mamão, Compota de Abacaxi, Compota de Jenipapo, Compota de Goiaba, Cocada de Gengibre, Cocada de jenipapo, Cocada de Graviola, Cocada de Leite, Cocada de Cacau, Cocada de Carambola, Cocada de Banana, Cocada de Goiaba, Cocada de Mamão, Cocada de Abacaxi, Cocada de Cenoura, Cocada de Beterraba, Cocada de Tomate, Cocada de Amendoim, Cocada de Cajá, Cocada de Mocotó, Cocada de Café, Cocada de Chocolate, Cocada de Maracujá, Cocada de Rapadura, Biscoitinho de Goma, Biscoitinho de Maracujá, Biscoitinho de Beterraba
Biscoitinho de Cenoura, Biscoitinho de Morango, Pudim de Aipim, Pudim de Puba, Bolo de Puba, Bolo de Aipim Sorvete de Aipim.




quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

PROGRAMA NACIONAL DE CREDITO FUNDIÁRIO

No ultimo dia (08) de dezembro, coordenadores do PNCF (Programa Nacional de Crédito Fundiário) Gilmara C. de Albuquerque e Marcos Vinícius L. de Santana e membros da CEPLAC Célia Watanabe, José Carlos Silva e Edwaldo Pinheiro Filho e membros da diretoria de  associações da região Maria das Neves e Elisete Alves, 
Visitaram a sede da Associação dos Agricultores em Regime de Economia Familiar da Pedra Lascada, em Barro Preto para esclarecer dúvidas aos agricultores que tem interesse no projeto, nesse encontro se fizeram presentes 58 agricultores.  Gilmara esclareceu que o PNCF é um programa  do governo federal, que possibilita aos agricultores familiares sem terra, na condição de diarista ou assalariado; arrendatários, parceiros, meeiros, agregados, posseiros e proprietário de terra, cuja a dimensão seja inferior a um modulo fiscal, ( um módulo fiscal é igual a 20 hectares ) comprar e estruturar um imóvel por meio de financiamento. E para aqueles que pensavam que PNCF apenas financiava a terra, ficou esclarecido também que o projeto possibilita a construção das instalações básicas para casa (luz, água e esgoto) e investimentos necessários para começo de produção, como preparação de solo, compra de implementos, acompanhamento técnico e o que mais for necessário para que o agricultor possa se desenvolver de forma independente e autônoma.
  Para participar do PNCF os trabalhadores devem comprovar experiência de trabalho na área rural de no mínimo cinco anos nos últimos quinze anos.
 
O PNCF ainda oferece um credito adicional, ao publico especifico.
Nossa Primeira Terra: Atende a jovem rurais de 18 a 28 anos;
PNCF Mulher: Voltado para incentivar a participação feminina, visa implementar projetos comunitários e/ou produtivos a partir das demandas especificas das mulheres;
Terra Negra: Viabilizar recursos para implantação de produtos comunitários e/ou coletivos.
Gilmara explicou também que é o próprio agricultor que escolhe a terra a ser comprada, ela deve atender a alguns requisitos como, imóvel que tenha título legitimo e legal de propriedade e tenha documentos que comprovem a legalidade da terra e os impostos pagos em dia. 







ASSOCIAÇÃO DOS AGRICULTORES EM REGIME DE ECONOMIA FAMILIAR DA PEDRA LASCADA BARRO PRETO – BA
E-MAIL: a.dapedralascada@gmail.com   
CONTATOS/TEL: (073)99641922/81619905/3249-1086

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Barro Preto: Associação de Agricultores da Pedra Lascada, modelo para região.

Hoje em Barro Preto, os pequenos produtores da região da Pedra Lascada, que viviam sem grandes perspectivas, vivem uma nova realidade, graças a programas e investimentos dos governos federal, estadual e municipal e a luta da associação. Nunca antes na historia  dessa cidade se viu tanto investimento neste setor quanto nestes últimos 2 anos.
A Associação Dos Agricultores foi fundada em 1999, e atualmente tem como presidente o Sr. Manoelito Rodrigues, que também vem desempenhando um papel de suma importância para essa importante mudança no município.
A Agroindústria e o PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, PENAE - Programa Nacional de Alimentação Escolar,  juntos movimentam cerca de 30 mil reais mensalmente, dinheiro este que vem ajudando a fortalecer o comércio local.
 No ultimo dia (11), à associação realizou a festa de confraternização, e se fizeram presentes; Dep. estadual Rosemberg, Dep. Federal Geraldo Simões, e demais autoridades  políticos da região, que visitam a sede da Associação dos Agricultores Em Regime de Economia Familiar da Pedra Lascada, e encantaram-se com o trabalho desenvolvido por aquela comunidade.